Identificação das possíveis causas de baixo desempenho nas disciplinas de Física em Engenharias

Juscelino de Almeida Junior, Andréia Lange de Pinho Neves, Marcello Soares, Savio Leandro Bertoli

Resumo


Nos cursos de engenharia da Faculdade CNEC Itajaí, a disciplina de Física I introduz a dinâmica e estática com uma ótica mais avançada do que as abordadas no ensino médio. Noções de cálculo diferencial são introduzidas para que os discentes compreendam a modelagem matemática e a dedução das equações por eles utilizadas no ensino médio. Os grandes índices de reprovações nos cursos de engenharia nos semestres iniciais são comuns em todo o território nacional. Dessa forma, o presente trabalho buscou identificar as causas do baixo desempenho na disciplina de Física I nos cursos de engenharia da Faculdade CNEC Itajaí tendo como objetivo maximizar o aprendizado. Utilizando a correção das avaliações como ferramenta de diagnóstico, este estudo expõe a realidade de muitos discentes. A análise dos resultados permite confirmar que grande parte do índice de reprovações está associado a deficiência no conhecimento de matemática básica.

Palavras-chave


Disciplina de Física; Cursos de Engenharia; Faculdade CNEC Itajaí

Texto completo:

PDF [Português Brasil]

Referências


BAZZO, W. A.; VALE PEREIRA, L. T. Introdução à engenharia: conceitos, ferramentas e comportamentos. 4. ed. Florianópolis, SC: UFSC, 2013.

CHICK, H. L.; BAKER, M. K. Investigating Teacher’s Responses to Students Misconceptions. IN: CHICK, Helen L. & VICENT, Jill L. (eds.). Pro¬ceedings of the 29th Conference of the International Group for Psychology of Mathematics Education, Anais, vol, 2, p. 249-256. Melbourne: PME, 2005.

CURY, H. N. Análise de erros: o que podemos aprender com as respostas dos alunos. Coleção Tendências em Educação Matemática. São Paulo: Autêntica, 2007.

DEL PUERTO, S. M.; MINNAARD, C. L.; SEMINARA, S. A. Análisis de los errores: una valiosa fuente de información acerca de la aprendizaje de las matemáticas. Revista Iberoamericana de Educación, v. 38, n. 4, 2006.

FERREIRA, D. H. L.; BRUMATTI, R. N. M. Dificuldades em matemática em um curso de engenharia elétrica. Horizontes, Itatiba, v. 27, n. 1, p. 51-60, jan/jun. 2009.

MOREIRA, M. A. Ensino de física no Brasil: retrospectiva e perspectivas. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 22, n. 1, 2000.

PINTO, N. B. O erro como estratégia di¬dática: estudo do erro no ensino da matemática ele¬mentar. Campinas: Papirus, 2000.

POCHULU, M. D. Análisis y categorización de erroresenel aprendizaje de la matemática em alumnos que ingresan a la universidad. Revista Iberoamericana de Educación, v. 35, n. 4, 2004.

ZARPELON, E.; RESENDE, L.M.M.; REIS, E.F. Análise do desempenho de alunos ingressantes de engenharia na disciplina de Cálculo diferencial e integral I. Interfaces da educação, v.8, n.22, p. 303-335, 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2595-8364